Veja qual é a posição do TJD-GO sobre a confusão entre Atlético-GO x Vila Nova

Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Durante entrevista para a Rádio Sagres 730, o procurador-geral do TJD-GO, Guilherme Bentzen, abriu o jogo deu detalhes sobre o Vila Nova e o Atlético-GO poderão sofrer durante a confusão que ocorreu no estádio Antônio Accioly, pelo jogo de volta na semifinal do Goianão.

“Pelo relatado na súmula, a Procuradoria irá denunciar os envolvidos que estão expressos no relatório. Além disso, o tumulto seguiu de forma generalizada, onde não foi possível identificar todos envolvidos, já que tinha gente de comissão técnica, jogadores, Em razão disso, o próprio artigo 257 do CBJD, que fala de participar de tumulto, rixa, etc, quando não é possível identificar todos envolvidos (as pessoas individualizadas), nesse caso, os clubes também respondem com pena de até 20 mil reais. A Procuradoria ainda não ofereceu denúncia, pois ainda estamos aguardando o Boletim de Ocorrência, pois vários envolvidos foram encaminhados até a delegacia após o jogo. Estamos buscando apurar mais provas. A Procuradoria também não descarta a possibilidade de abrir um inquérito. O próprio advogado do Vila Nova entrou em contato comigo, já que deseja fazer a apresentação de um relatório minucioso dos fatos. Não descartamos esse contato também com os representantes do Atlético para que sejam apurados os fatos e identificados o maior número de pessoas, até para evitar uma responsabilização exclusiva do clube. A princípio cabe a denúncia tanto aos envolvidos, especificamente delimitados no relatório de arbitragem e também no boletim de ocorrência, como também aos clubes”.

Punição para o Atlético-GO?

“O próprio Atlético também pode sofrer penas. A Procuradoria ainda está estudando toda a situação, pois foram fatos muito complexos, que tiveram uma repercussão muito grande e negativa, que deve ser punida de forma exemplar. Estamos trabalhando com calma para que seja bem feito. O Atlético também cometeu infração, artigo 213, de não ter prevenido também medidas contra o tumulto. O estadio não teve estrutura para suportar o que aconteceu, tanto que tivemos imagens de torcedores que passaram mal, pessoal subindo em cima das grades, sem nenhum tipo de proteção, policiamento e nada. Sem sombra de dúvidas, o Atlético pode ser punido”, completou.

Pela Copa do Brasil, o Vila Nova vai encarar o Bragantino-PA, que eliminou a Aparecidense-PA por 3 a 2. Com isso, o Tigrão aguarda uma posição da CBF para definir datas, horários e os mandos de campo para a disputa da terceira fase da competição nacional.

Com relação a Série B do Campeonato Brasileiro, o Vila Nova vai encarar o Paraná no dia 27 de abril, às 21h. Por conta disto, o Tigrão terá quase um mês sem partidas até a sua estreia no certame nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code

error: Content is protected !!