Série C: clubes fazem pedido à CBF sobre início do torneio nacional

Depois de reunião realizada nesta semana, os clubes que estão na Série C do Brasileiro encaminharam um pedido à CBF para que o torneio nacional comece junto com à Série A e B, que está previsto para entre os dias 8 e 9 de agosto.

“Diante da situação de incerteza vivenciada pelos clubes que disputam o Campeonato Brasileiro da Série C, representantes dos 20 times, em comum acordo, se reuniram e elaboraram um protocolo encaminhado junto à CBF, comunicando que todos são favoráveis ao retorno da competição na mesma data prevista para os clubes das Séries A e B”, dizia parte da nota.

Na semana passada, a CBF sugeriu que as duas principais divisões do torneio nacional fossem iniciadas a partir do dia 9 de agosto. Alguns clubes, já estão querendo adiar a data para a segunda quinzena do mês.

Os times que assinaram a nota são: (Grupo A) Botafogo-PB, Ferroviário-CE, Imperatriz-MA, Jacuipense-BA, Manaus-AM, Paysandu-PA, Remo-PA, Santa Cruz-PE, Treze-PB e Vila Nova-GO; (Grupo B) Boa Esporte-MG, Brusque-SC, Criciúma-SC, Ituano-SP, Londrina-PR, São Bento-SP, São José-RS, Tombense-MG, Volta Redonda-RJ e Ypiranga-RS.

CONFIRA A NOTA NA ÍNTEGRA

“Diante da situação de incerteza vivenciada pelos clubes que disputam o Campeonato Brasileiro da Série C, representantes dos 20 times, em comum acordo, se reuniram e elaboraram um protocolo encaminhado junto à CBF, comunicando que todos são favoráveis ao retorno da competição na mesma data prevista para os clubes das Séries A e B.

Reforçando que nossa principal preocupação é a saúde dos atletas, nos comprometemos a seguir com responsabilidade os protocolos de higienização, bem como cumpriremos as exigências estabelecidas pela CBF para a rotina de treinos e jogos.

Comunicamos também a solicitação de uma nova ajuda financeira, tendo em vista as adversidades enfrentadas pelos gestores para o pagamento dos salários dos atletas, funcionários e colaboradores, nos meses de junho e julho.

O pedido se embasa no entendimento da própria CBF, ciente das dificuldades de honrarmos os contratos e compromissos, já que tivemos grande perda de receita (patrocínios, sócios, etc).

Sabendo que podemos contar com mais esse apoio, aguardamos o retorno da CBF sobre o documento encaminhado.”







Os comentários estão encerrados.

error: Content is protected !!