Protocolo da CBF aumenta risco de Covid-19 em três divisões; atletas protestam

Foto: Divulgação

Todas as divisões tiveram ponta pé inicial neste último final de semana, seguindo o protocolo da CBF com relação ao combate ao novo coronavírus. Na Série A, B e C, que tiveram jogos em todas as divisões do país, expuseram centenas de jogadores, comissões técnicas ao risco de contágio pelo vírus.

Pela Série A, a primeira rodada teve o erro do laboratório Albert Einstein, que fez com que o Goiás tivesse 10 casos de Covid-19, sendo que oito deles são titulares. Sem banco de reservas para o jogo contra o São Paulo, o STJD suspendeu o jogo e será remarcado pela CBF.

Além do Vila Nova que soube do jogador do elenco quando estava com coronavírus, momentos antes, de sua estreia na Série C. Outro exemplo ocorreu entre os jogos do Imperatriz e Treze, que tiveram jogadores de Covid e no total foram doze e também foi adiado. Para falar sobre o assunto, o zagueiro do time do Maranhão falou sobre o assunto.

“Você faz todo o protocolo, se tranca num hotel perde o Dia dos Pais e no final não tem jogo. E o pior, já pensou se nós jogamos contra os caras com 12 positivos? A merda que ia ser? Todo mundo infectado, e nossas famílias depois? Tnc [tomar no c*] Que desorganização no nosso país, é na política, é no futebol, é em todo lugar mesmo.”, completou.







Os comentários estão encerrados.

error: Content is protected !!