Claudinei Oliveira ressalta que o Vila Nova continua no G-4 em meio a oscilação, mas reconhece necessidade de aproveitar melhor as chances

Foto: Roberto Corrêa/Vila Nova F.C.

Com a derrota por 3 a 1 para o Novorizontino em um confronto direto, o Vila Nova engatou quatro jogos sem vitória, dessa forma, a instabilidade da equipe é evidente. A torcida colorada, que se vê na expectativa por um acesso histórico à Série A, vem pegando no pé do atual técnico Claudinei Oliveira, que terá chance de se redimir em mais um jogo importante, contra o Sport, nesta quarta-feira (2). Em entrevista pós-jogo para a Rádio BandNews de Goiânia, o treinador colorado ressaltou que o Vila continua no G-4 em meio a oscilação, mas reconheceu necessidade de aproveitar melhor as chances.

Problemão! Vila Nova precisará lidar com desfalque de peso na equipe titular diante do Sport

“As equipes estão oscilando, o Sport (próximo adversário do Vila Nova) já oscilou. A gente, felizmente, durante nossa oscilação não saímos do G-4. O Vitória oscilou e foi bater em sexto, o Sport oscilou e saiu do G-4. O Vila oscilou e ainda não saímos do G-4. Mas, temos que estar espertos, ficar vigiando para que isso não aconteça, o que passa por um grande jogo na quarta-feira, precisamos de uma vitória para a gente permanecer no G-4. A gente entende que essa expectativa é mérito dos atletas e da comissão, nós elevamos a expectativa”, afirmou Claudinei. O Tigre está em quarto lugar antes da 21ª rodada, com o mesmo número de pontos que o quinto (35), o Guarani.

Segundo Claudinei, aproveitar melhor as chances contra o Sport pode fazer a diferença. Para o comandante colorado, o Vila Nova fez um bom primeiro tempo diante do Novorizontino, a conclusão que não foi das melhores. A cobrança externa por resultados fez o próprio presidente do Vila Nova declarar que mantém Claudinei Oliveira até quarta-feira, quando a equipe goiana vai encarar mais um compromisso pela Série B, às 21h30, no Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga. Neste sentido, se o Vila não conseguir voltar a vencer, há chances de demissão.