Jornalista explica por que à CBF não reduziu Estaduais em 2021 e como isso abala finanças de clubes

De acordo com o jornalista Rodrigo Mattos, do UOL Esporte, que explicou em seu blog o motivo da CBF não reduzir as datas dos Estaduais e como isso pode abalar a parte financeira de todos os clubes brasileiros. Principalmente os times que estão na Série A até a D do Brasileirão.

Na última semana, à CBF divulgou em seu site o calendário da temporada do ano que vem e não houve aviso à maioria dos dirigentes, emissoras de televisão e para a imprensa em geral. No documento, os Estaduais serão mantidos com 16 datas para serem realizadas no próximo ano.

Com isso, o Brasileirão será espremido em seis meses e terá quase metade das rodadas afetas por desfalques com relação aos jogos da Seleção Brasileira, que serão realizados. O calendário foi anunciado ainda neste mês de agosto, mas no ano passado, chegou a ser publicado em outubro e já com duelos pela Libertadores.

Com relação ao Estatuto, a diretoria da CBF decidiu sozinha o calendário do futebol e também há correntes na Confederação, que defendem a redução das datas dos Estaduais or um calendário mais racional, conforme revelou o jornalista.

Com isso, há pressão também por parte das federações estaduais para mante-los e a prioridade é manter o apoio político. O presidente da CBF, Rogério Caboclo, fez uma promessa aos dirigentes de federações e seus aliados que preservaria os Estaduais.







Os comentários estão encerrados.

error: Content is protected !!