Hugo Jorge Bravo fala do orgulho de ser presidente do Vila Nova

Foto: Reprodução/ TV Tigrão

Em entrevista para a rádio Sagres 730, o presidente Hugo Jorge Bravo falou sobre o orgulho de ser mandatário do Vila Nova. O dirigente explicava que desde a sua infância tinha sonho de chegar ao comando do seu clube e explicou o seu ponto de vista durante o bate-papo na última quarta-feira durante o aniversário de 77 anos do clube.

“Nunca fui um bom jogador de futebol e sabia que assim não poderia ajudar o Vila porque a qualidade e a técnica não ajudariam. Mas eu sempre gostei muito de futebol e meu pai também, então desde sempre a gente estava acompanhando e pensava “quem sabe um dia a gente tem a oportunidade de ajudar o Vila”, sempre com muito idealismo e as coisas foram acontecendo. Em meio à tantos torcedores a gente ter essa oportunidade e desde mais jovem tive essa vontade mesmo. Sempre brincava na escola que quando crescesse queria ser presidente do Vila Nova. Isso aconteceu e nós estamos nos esforçando ao máximo para tentar contribuir com essa instituição que é tão querida para os goianos, tem sua história no futebol brasileiro e é um dos 30 maiores clubes do país. Para mim é motivo de orgulho”, explicou o dirigente.

Além das conquistas, o presidente também espera deixar o clube quando sair, a certeza de que fez o que foi possível para que o Vila Nova melhore em todos os aspectos. Na visão de Hugo Bravo, o legado será para sempre que vai levar em sua vida.

“É um legado que levo para minha vida. Fazer tudo com a possibilidade de chegar em casa, colocar a cabeça no travesseiro com o sentimento de dever cumprido e que fiz o meu melhor. Estar tranquilo com a minha consciência e sair do clube com dignidade e com o sentimento de que fizemos o melhor que pudemos. Desde o dia 5 de dezembro não tem uma noite que dormi tranquilo e possivelmente, durante todo o nosso mandato, não teremos essa tranquilidade. Não é porque não acreditamos que não vamos ter sucesso em campo, mas é porque realmente o Vila vai demandar um tempo para se ajustar”, ressaltou o presidente.







Os comentários estão encerrados.

Pular para a barra de ferramentas