Governo do Estado divulga protocolo de segurança para jogos de futebol em Goiânia

Vila Nova

Foto: Douglas Monteiro/VNFC

Nesta segunda-feira, a Rádio Bandeirantes 820 AM divulgou detalhes do protocolo divulgado pelo Governo do Estado para o retorno do futebol na capital. Com o novo decreto, Goiás, Vila Nova, Atlético-GO e Goiânia poderão desempenhar o seu futebol.

Na matéria clicando aqui, que divulga detalhes dos itens que os jogadores, comissão técnica, funcionários e demais dirigentes terão que cuidar na retomada do futebol. Tudo no combate a proteção pela Covid-19.

Centros de Treinamento de Atletas Profissionais de Times Oficiais de Futebol

  • Estes estabelecimentos deverão funcionar seguindo as normas contidas no Protocolo Geral, acrescido: É vedada a participação de público espectador nos treinamentos e jogos das equipes de futebol do Estado de Goiás;
  • Todos os profissionais e staffs deverão realizar exame diagnóstico para COVID-19 (RT-PCR para SARS-CoV-2 preferencialmente) antes do retorno às atividades. Caso algum profissional ou staff teste positivo, deverá ser imediatamente afastado dos treinos, e tal fato notificado à autoridade sanitária, permanecendo em isolamento domiciliar conforme orientação médica;
  • Caso algum contato domiciliar seja confirmado ou suspeito de COVID-19, o profissional ou staff deverá ser afastado e realizar testagem; O uso de máscaras é obrigatório para todos os que se encontram entre suplentes e comissão técnica;

Superintendência de Vigilância em Saúde

  • Gerência de Vigilância Sanitária de Produtos e Serviços de Saúde Coordenação Estadual de Segurança do Paciente e Controle de Infecção em Serviços de Saúde O número máximo de membros da comissão será de 5 pessoas, sendo obrigatória a presença do médico;
  • Restringir o contato da imprensa em campo ou qualquer outra localidade com os jogadores e/ou comissão técnica;
  • Restringir e orientar para que não sejam praticados atos como beijar bolas, abraçar e cumprimentar atletas do mesmo time e/ou time adversário, reuniões em grupo e outras aglomerações que não sejam inerentes as do jogo;
  • A reposição hídrica será dispensada de forma individual com material descartável, em mesas próximas ao campo. Sendo proibido o uso de squeezes;
  • Médicos, massagistas ou fisioterapeutas e maqueiros devem utilizar EPI adequado para o atendimento dos atletas, de acordo com as normas de segurança dos órgãos de saúde competente;
  • Deverá ser garantido que as cabines utilizadas pelos jogadores no interior do vestiário, onde guardam seus pertences e materiais de jogo, tenham o mínimo de 2 metros de distanciamento, onde se necessário for, intercalando estes dispositivos;
  • As cadeiras do banco de reservas deverão ser ocupadas de maneira intervalada, preservando distanciamento seguro entre os jogadores;
  • Os ambientes dos estádios deverão ser previamente desinfetados e higienizados para receber os jogos;
  • Os ônibus utilizados para transporte dos jogadores deverão ser previamente higienizados e desinfetados. Deverá ser disponibilizado na entrada do ônibus, preparação alcoólica a 70%, para todos os passageiros e motoristas higienizarem as mãos ao entrarem, todos deverão utilizar máscaras durante todo o tempo de transporte. Os motoristas dos coletivos deverão concentrar junto com sua equipe e serem igualmente testados.







Os comentários estão encerrados.

error: Content is protected !!