Em entrevista a rádio, Felipe Albuquerque revela quem não fica para 2017

O ano terminou com uma nova derrota, nada que interferiu na avaliação final do clube e da diretoria . O diretor de futebol colorado, Felipe Albuquerque, concedeu entrevista exclusiva ao repórter Juliano Moreira da rádio 730 e revelou detalhes do planejamento para 2016.

O diretor de futebol que chegou em uma época complicada para o clube, quando boa parte da diretoria rescindiu ao não concordar com o trabalho de Gutemberg Veronez. Felipe permaneceu e trabalhou arduamente, nesta entrevista além de já afirmar que o ídolo Frontini e outros jogadores não irão permanecer para o próximo ano.

Leia também

Confira a entrevista completa de Felipe Albuquerque com os temas destacados:

Balanço 2016

“O balanço é positivo. Chegamos aqui na décima rodada, terminamos com a segunda melhor campanha fora de casa. Fizemos a segunda melhor campanha do Vila em Brasileiros de pontos corridos. Vencemos adversários grandes, como Vasco, Bahia, Ceará. Voltamos a vencer o Goiás depois de um longo período. Eu avalio positivamente. O Vila terminou dignamente o campeonato”

Planejamento

“O planejamento já foi iniciado. Ele foi composto junto com a comissão técnica permanente do clube. O Cuca permanece, o Renan preparador físico permanece. O nosso analista de desempenho também fica. Agora é dar sequência nesse projeto. Ficam alguns atletas nos quais nos temos interesse. Vamos no mercado buscar algumas peças. 2017 começa agora e vamos tentar fazer desse ano, um ano vencedor para o Vila Nova”

“Não existe uma lista, mas acredito que entre oito ou nove atletas não ficarão no Vila e existem alguns casos de empréstimo que ainda precisamos conversar com os clubes detentores dos direitos. É o caso do Reginaldo (Fluminense), Guilherme Teixeira (Novorizontino), Reniê (Mirassol), Simião e Aloísio (Ituano). Em breve, a torcida vai tomar ciência de quem permanece. Estou trabalhando para manter uma base desse time que foi muito competente”

Frontini

“Somos extremamente gratos ao Frontini por todos os serviços prestados com a camisa do Vila, mas ele segue o caminho dele. Nem chegamos a conversar. Falando em nome do Vila, agradeço ao Frontini por tudo que ele fez com a camisa do clube”

Quem mais sai?

“Saulo não permanece. Feijão deve ir embora. Marcelo Cordeiro retorna ao São Bento. Christianno vai para o Boa Vista(RJ). Vinícius Simon segue seu caminho. Frontini também. Fabinho vai para o Paulistão. Ainda vamos conversar com o Wagner Bueno. Não tem como antecipar, precisamos sentar, conversar para saber se é possível mantê-lo”

Treinador

“Eu continuo buscando um técnico vencedor. Vou buscar a manutenção de um trabalho, que foi iniciado com o Guilherme Alves. Vamos procurar um técnico com perfil vencedor, aguerrido, como foi o do nosso elenco em 2016. Nós fizemos um grande esforço para que fosse mantido todo o trabalho. Tivemos interesse na permanência do Guilherme, negociamos por três semanas, mas ele optou por seguir outro caminho”

Permanência de Jorge Rauli na comissão permanente

“O Rauli é um grande profissional, capacitado. Caso ele tenha interesse em permanecer, o Vila Nova também tem interesse. Existe a possibilidade de conversar com ele. Quanto mais profissionais aqui permanecerem, o Vila vai estar à frente na próxima temporada”

“Eu pretendo definir o mais rápido possível. Queremos anunciar a manutenção de uma boa base dos atletas, anunciar quem será o novo treinador. Acredito que antes da apresentação, tudo isso estará delineado, nossa equipe estará montada e estruturada”

Assédio do Goiás aos jogadores colorados

“O Harlei tem feito um trabalho de buscar alguns atletas que pertencem ao Vila, até  pela campanha primorosa que fizemos, com uma folha dez vezes menor que o Goiás e terminamos à frente deles. É natural que um clube mais estruturado financeiramente venha buscar em nós que trazemos atletas desconhecidos. Quando esses atletas recebem destaque, o Goiás vem e acaba fazendo sim proposta. Quatro ou cinco atletas do nosso elenco atual foram procurados pelo Goiás”

“Na verdade eu não tive a oportunidade de conhecer o Harlei, de conversar com ele, mas é uma postura minha, sempre que eu tenho interesse em algum atleta do qual eu conheço ou executivo do futebol, eu procuro geralmente a instituição, eu nunca vou no atleta. Eu posso te dar exemplo como acontece no Cruzeiro, como aconteceu no Londrina, então quando eu quero um atleta que pertence ao Londrina, eu não vou direto no atleta. Se eu conheço o responsável pelo futebol, eu procuro saber se ele tem interesse na renovação. Eu penso que o futebol tente a ser mais justo e mais honesto quando todo mundo trabalha corretamente. Se os atletas pertencem, simplesmente perguntar, falar: “está no plano? Não está no plano? Vocês vão conseguir renovar? Dão conta de pagar? Mas infelizmente entre Vila e Goiás isso nunca aconteceu na história e talvez não vai ser a primeira vez.”

Victor Bolt

“Tá na parada ainda. Nesse momento, ainda estamos na negociação. Existe a possibilidade de eu ir ao Rio de Janeiro conversar com o representante do atleta e com o próprio atleta. Se vamos vencer ou não essa guerra, só o tempo dirá, mas garanto que, nesse momento, ainda existe a possibilidade dele permanecer para a próxima temporada”

Resgate da credibilidade

“Eu disse ao Ecival que precisamos resgatar a credibilidade para a gente poder ir ao mercado e os atletas terem confiança de que vão receber do Vila Nova. É muito mais fácil, quando você pega o telefone, quando você faz uma proposta a um atleta, quando você trabalha com um clube sério, organizado no dia-a-dia, profissionalizado, é muito mais fácil, mas ainda não é a realidade do Vila, mas nós vamos buscar isso pra próxima temporada.”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!