Dirigente da CBF dá notícia importante sobre o calendário do futebol brasileiro

O Secretário-geral da CBF, Walter Feldman, se pronunciou mais uma vez sobre o calendário do futebol brasileiro e disse que a prioridade é para o Campeonato Brasileiro e os estaduais, com a Copa Libertadores e a Copa Sul-Americana em segundo plano. Veja a fala do dirigente em entrevista ao programa Troca de Passes, do canal de esportes Sportv, realizada ontem (17):

Leia também

“A temporada deve avançar até janeiro. Nós ainda não temos todos os elementos de uma equação muito complexa e que tem muitas variáveis. Semana passada nos reunimos com a direção da Conmebol, eu, o vice-presidente, o diretor de competições da CBF com o secretário geral e o diretor de competições de lá, exatamente discutindo isso. A volta da Libertadores e da Sul-Americana interfere de maneira profunda no calendário brasileiro”, explicou Feldman.

O Secretário-geral da CBF também comentou sobre a diferença entre os países e até os estados, para continuar com as competições. Para ele, depende de diversos fatores para a criação de um calendário único entre todos os países da América do Sul e as Confederações de cada país para a continuação da Copa Sul-Americana e da Copa Libertadores.

“Agora, é uma questão mais complexa. Na linha de futebol estadual, nacional e internacional porque a realidade dos países é muito diferente. A logística da malha aérea está absolutamente comprometida. Então haverá Libertadores e Sul-Americana esse ano? Se houver, qual será o impacto nas competições nacionais? A prioridade absoluta é o calendário brasileiro”, completou o dirigente.

Feldman também falou sobre a possibilidade do calendário do futebol brasileiro se estender até janeiro e impactar feriados como natal e ano novo. “Essa perspectiva de a temporada avançar o mês de janeiro cria novas datas no período de natal e ano-novo. Ou seja, nós ainda acreditamos que é possível uma grande acomodação (de todos os campeonatos), mas a prioridade absoluta é o calendário brasileiro. Nós não queremos anunciar nenhum sacrifício porque ele gera especulações”, finalizou Walter Feldman.







Os comentários estão encerrados.

error: Content is protected !!