Wesley Matos abre mão de secar os rivais e concentra nos próximos jogos do Vila

Unifan 1230×130
kart-passeio

Enquanto esteve no G-4 da Série B, o Vila Nova procurou fazer sua parte e evitou torcer contra os concorrentes diretos. Agora, na sexta colocação, o pensamento do clube é o mesmo, segundo o capitão do time Wesley Matos. No próximo sábado, o Tigrão faz clássico contra o Goiás, no Serra Dourada, com a possibilidade de voltar para a zona de acesso em caso de vitória.

Mas a equipe pode continuar fora do G-4 se os adversários também vencerem. Para Wesley Matos, a missão no clube é voltar a vencer após resultados doloridos, como a derrota por 2 a 0 para o Ceará na última rodada.

– Nossas derrotas têm sido bastante doloridas porque estamos pecando nos detalhes. Isso nos deixa chateados, mas aumenta nossa vontade e nossa cobrança. Os detalhes estão decidindo as partidas. Não vamos olhar para os adversários, e sim fazer nossa parte para subir este time – disse Wesley Matos.

Enquanto o rival Goiás luta contra o rebaixamento e tem 34 pontos, o Vila Nova, com 46, está na briga por uma vaga na Primeira Divisão. Até por isso, o Colorado precisa somar mais pontos que o Esmeraldino até o fim da temporada para conquistar seu objetivo. Apesar das metas distintas, Wesley Matos acredita que o clássico terá a mesma importância para os dois clubes.

– É difícil falar. Para nós é importantíssimo, mas para eles, também. O peso de uma derrota em clássico pode gerar uma crise no rival. Mas uma vitória também pode alavancar. É jogo de seis pontos, independente da situação dos clubes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *